sexta-feira, agosto 20, 2010

Paz



Eu tenho andado tão calma, tão pacífica, que mal tenho sentido o tempo passar. E cheguei num ponto tão estranho que já nem sei dizer se essa passagem veloz do tempo é boa ou ruim.

Porque os dias vão passando numa calmaria tão atípica que o dia acabar é bom, começar o próximo também, dormir é gostoso e acordar também, trabalhar é ótimo e ter folga idem, sair de casa é tudo e ficar na toca é uma delícia.

E tudo isso por ter simplesmente passado a aceitar a vida e todas as coisas que a fazem ser o que é, como realmente são. Boas e ruins. Calmas e turbulentas. Difíceis e fáceis. Tudo ao mesmo tempo.

Coisa doida é viver. Coisa boa essa que chamam de existência. Demorei pra descobrir o que era tão óbvio: a paz e a felicidade estão dentro da gente. Ser feliz é simplesmente uma questão de ponto de vista.

3 comentários:

H. Machado disse...

Sente esse vento de paz rodeando, e aproveite-o. É seu!

hifolks disse...

"Já estive em muitos lugares, mas só me encontrei em mim mesmo.."
O John tava certo quando escreveu isso, assim como você também tá.
Gostei do que você escreveu. Deu uma paz interior, uma vontade de aceitação das coisas.. Incrível.

Fernanda S. disse...

Naninha, que delícia de sentimentos!
Ainda ando em busca de alguma coisa dentro de mim... cedo ou tarde, espero encontrar!!!

Btw, tá liiinda na foto!

Bjinhnos