quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Rap do Adeus

Atacando de Mc Naninha!
Perdoem a falta de estilo e experiência, fui influenciada pelo som constante em meu carro...
A falta de concordância verbal e nominal, os erros de português e as gírias estão presentes para se adequarem ao estilo 'periférico' do tema.
Licença poética, pode ser? :)

RAP DO ADEUS

Era tipo uma paixão, daquelas de televisão
Em que os anos vão passando e não rola erosão
Mesmo longe, a presença um no outro era forte
E um dia tinham dito, junto tamo até a morte
Três anos se passaram, e mesmo estando com outra
Não largava do pé dela, mesmo todos sendo contra
Iludiu, encantou, encheu ela de esperança
Tipo assim, quando se dá um doce para uma criança
Disse que amava, que sonhava, que queria mais que tudo,
E quando viu que ela queria, se mostrou um vagabundo
O cara chega e diz (meu irmão, presta atenção!),

'Aí, eu menti, não te amo mais não
Era carência, era apego, e não a porra da paixão
As coisa acaba aqui, muda aqui minha previsão
Dá o fora, bonequinha, hoje aqui eu sou Tigrão!'
Depois ainda vacila, dá uma de cusão,
Ofende tua família, teus amigos, teus irmão,
Joga pro ar suas crenças e te vira do avesso
Mostrando que homem só muda mesmo de endereço

Uns dias depois vem balançando o rabinho,
Retirando o que disse, tipo assim, bem bonzinho,
Se faz de desentendido, ô dó, coitadinho
Diz que nunca queria que tudo fosse assim
Que não queria que o que disse fosse o fim
Que ela era referência em sua vidinha vazia
E que nada daquilo era de fato - não valia

E a mina trouxa, mesmo assim quase caiu,
Pensou no prego, achou que curte, sua família tudo viu
Que dentro dela ainda era forte, o coração batia a mil
Quando leu suas palavras, seu ar quase sumiu
Pensou em dar pra trás, perdoar aquele vadio
Mas pela ofensa ou vergonha, ou pela humilhação
Talvez por amor próprio, pra poupar seu coração
Deu adeus àquele jogo de suja sedução
Pôs um fim em mais um ciclo de pura obsessão

Num lampejo de razão, se levantou e disse não!
E se lembrou de um verso, feito por um irmão
'Me humilhar não vai, vai tirar o caralho,
Levanta teu rabo MESQUINHO e sai!'

6 comentários:

sunqinwo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
flavia melissa disse...

aeeeeeeeeeeeeee adorei horrores!!!

descobriu um super talento, juro!!!

amo, adoro, venero...

always ;))

Marson disse...

Amiga , definitivamente vc se superou!
Rapinho firmeza esse , hein?!
Adoreiiii , mto bom!

Amoooo

Fê Savino disse...

Se um dia vc desistir da sua carreira, já pode virar uma "rapper" com toda a ctz! hehehe
Ameiiiii!!!!!
E ainda bem q deu o adeus...
Bjocassssssssssss

Raphael disse...

Gostei muito da agressividade de rap.

Papi disse...

PÔ!