sexta-feira, maio 16, 2008

Conta pra mim?

Ei, você aí. Você mesmo. Não finja que não é com você, não entra no Orkut, não muda de página, não diz que não está... eu sei que você está. Isso aqui é importante.

Escuta, você ainda não cansou? Dessa vida bandida? Não cansou de sobreviver ao invés de viver? Não cansou de trabalhar horas a fio, durante dias e dias intermináveis, pra poder respirar aliviado no fim do mês ao ver sua conta zerada, porém sem dívidas?

Olha só, você aí, você mesmo, sentado na sua poltrona vendo a vida passar... não tá de saco cheio de estar enfiado nesse maldito sistema? Ter que correr, cumprir horário, engolir sapo de chefe, sacrificar finais de semana, e achar que tudo isso é o mais importante? Você não se encheu dessa maldita obrigação de ter que viver nos conformes?

Pergunta: você ainda vive no piloto automático? Ainda faz o óbvio? O que todos esperam que você faça? “Ahhh, mas tão linda assim, uma menina tão inteligente... dava pra esperar tão mais dela... !”. Você ainda acredita nisso aí?

Você tem tempo pros seus amigos? Ou sempre responde a mesma coisa: “Putz, hoje trabalho até tarde, e vou esticar pro fim de semana...”? Sua família tem sentido sua falta? Me diz, você aí, confessa... quando jogou baralho com a sua mãe pela última vez? Quando viu um filme com sua irmã pela última vez? Ah... você não tem tempo...? Tá... entendi. E pra você, tem tido tempo? De se curtir? Ou curtir pra você significa amargar uma bela ressaca no domingo?

Pergunta de novo: tem realizado seus sonhos? Ou melhor: você sabe quais são eles? É, eu sei que é difícil. Mas você pensa sobre eles? Pular de para-quedas, fazer aquela viagem, diz pra mim: qual é o seu sonho? (Não, não falo de objetivos, mas de sonhos, aquilo que a gente nem se permite mais fantasiar porque nunca haverá tempo, dinheiro ou disposição o suficiente. Aquilo que chamamos de ‘loucura’. Sacou?)

A título de curiosidade, me diz uma coisa. Você tem se olhado no espelho? Tá gostando de você? Ou tá se achando gordo, feio, com rugas? Tem se achado fantástico ou patético? Se julga uma boa pessoa? Achou sentido na sua vida? Vamos mais fundo – que tipo de pessoa você acha que é? Usa lenços ou os vende? Ah... você não entendeu? Desculpa.

Mas vem cá, e me diz uma coisa... você se sente cansado?

Ou você é feliz?

7 comentários:

Ana disse...

Às vezes, eu me faço todas essas perguntas... e confesso: ainda é muito difícil responder muitas delas... mas tenho converter algumas em palavras...
Como sempre, lindo passar por aqui!
Obrigada pela ida ao Cais.
Beijos!

Fernanda S. disse...

Perguntas e mais perguntas de difícil entedimento ou de difícil resposta, mas ocm uma solução: viver o hoje e ser feliz hoje... amanhã é outro dia!

Amo!
Adoro!
Venero!

Beijocassssssss

Ricardo Pereira disse...

puxa, como isso tem a ver com o que acabei de publicar no meu

F. Rossini disse...

Ah eu vendo lenços e as vezes eu compro de mim mesma!!
bjoos

Zé Gota disse...

è este tipo de questionamento que me faz usar os lenços que gostaria de vender...
é deprimente ver a vida por esse ponto, mas infelizmente estou fadado a ver somente esse pôr de sol no horizonte.
bjo.
ah, e um tempo atrás larguei o emprego em busca de algo melhor. foi a melhor coisa que fiz na vida.
todo o tempo do mundo disponível para organizar as idéias.
agora as coisas estão comçando a melhorar...

Juliana disse...

Eu me sinto feliz de estar cansada.
Pois cansando disso tudo é que eu remexo minha vida, e vou atrás desses sonhos aí, que tu disses.

Minha esquizofrenia encontrou aconchego nesse canto...
=]

té mais,
beijo

Fiore. disse...

Queridíssima!
Como eu já te respondi, SIM!!! Muito!!! E impressionantemente mais feliz a cada dia com as Amizades fantásticas que a vida nos reserva...
Que venham milhares de elefantes flamejantes, e cada manada traga consigo uma surpresa boa como Você!
Grande Beijo!