segunda-feira, junho 30, 2008

adendo

Foto: Nana Ferreira, julho de 2007.



Tem dias que a gente se sente assim - menos gente e mais planta.

Impassível a tudo que ocorre.

Parada diante do mundo.

Sem precisar falar sobre nada.

Basta o sol, a brisa, o sangue-clorofila correndo nas veias. Minha seiva bruta.

Eu tenho admirado mais as árvores do que as gentes: para o alto, e avante.

Um comentário:

Marcela Marson disse...

Tem dias que a paisagem vale mais do que qualquer palavra!

Amoo mtoo