quarta-feira, junho 20, 2007

Play Game



- Então, qual é o problema?
- O problema... o problema, doutora, é que eu não consigo parar.
- Hm... parar de que?
- Parar de jogar, doutora. Sou jogador compulsivo.

(Puta merda. Bem agora? Que eu resolvi parar de jogar os meus próprios joguinhos doentios na minha vida?)

- Hm... e há quanto tempo o senhor joga, seu... hm, seu Silas?
- Começou 5 anos atrás. E eu perdi tudo o que tinha.

(Entendi...)

- Sei... e com que frequência você jogava, seu Silas?
- Todo dia, o tempo todo. Você não imagina como é horrível, doutora. Você aposta, perde tudo. Não aguenta o fracasso, aposta mais ainda, ganha metade do que já perdeu. Não se contenta, aposta tudo o que tem. Sempre acha que da próxima vez vai dar certo. E acaba sempre sem nada.
- Posso imaginar... hm... o que você disse por último?
- Que você acaba sempre sem nada. Não você, doutora, eu!

(Não você, seu Silas, EU!)

- E seu Silas, me conta, você continua jogando?
- Sabe que é estranho doutora? Olha que loucura. Apostei com meu irmão que ia parar de jogar. E ganhei, porque não joguei mais mesmo. 2 semanas já. Mas de lá pra cá, vivo apostando com ele que consigo ficar sem jogar.
- ...?
- Isso não seria continuar jogando?

(Ouch! Fatality. You win. I lost. Game Over.)

__________________________________________________________
Silas Tadeu Andrade*, 39 anos, jogador patológico. Baixo controle de impulsos. Auxílio psicoterápico necessário.

BUM.

Carimbo meu nome e registro profissional.
E, com vergonha, assino meu nome logo abaixo.

Eu, jogadora profissional.



*Nome fictício.

5 comentários:

Flavia Melissa disse...

Wow!!!
What a surprise!

Fantástico, de verdade uma das melhores coisas que eu já li aqui.

Amo!
Beijos

Ick disse...

wow. mismo... afinal eu acredito que os menos loucos sao os que assumem a loucura;;; wow wow wow. mel da licensa mas vo troca de psicho.... rs. an. trata me, psicho me...

Ick disse...

e obeveo nao se envergonhe em assinar abaixo... por acaso para ser doido tem que ser exacto? para ser técnico tem de saber jogar???relaxa e assassina zen dó vc pode...

Ick disse...

NEW GAME??? yes.. gameit hey N.. tell more about you psicho vision .. i liked your word. ja té imaginei um diva e a mel de um lado e oce doutro kkkkkkk. baccios

Fê Savino disse...

Pois é... jogar sempre. A gente vive jogando e nem percebe. Como pode? Precisamos mesmo nos deparar com a realidade nua e crua assim para percebemos que, na verdade, estamos manipulando peças de um tabuleiro para tentar fazer pontos sempre a nosso favor? Sempre apostando com nós mesmos de que somos capazes, quando, na verdade, estamos buscando consolo para algumas situações que não há como não passar?!
Pois é, somos, no fundo, jogadores profissionais, PHDs se preferir... e sempre será assim... de um lado ou de outro. Sempre jogando, sempre se arriscando...
Vamos apostar?! huahuahau