sábado, setembro 15, 2007

O que me irrita em você

Tanta coisa me irrita em você. Seus hábitos, suas manias, suas tendências.

Me irrita a forma como você dirige, irresponsável por aí, costurando nas grandes avenidas, acelerando com tudo e sentindo prazer no perigo. Me irrita quando você se irrita com o trânsito e com a preferencial eterna dos pedestres.

Me irrita sua preocupação excessiva com o cabelo e com o quanto você pesa, sem perceber que você tem beleza assim mesmo, independente das olheiras ou de qualquer outro fator externo ao seu coração.

Me irrita o quanto você valoriza tudo o que não devia valorizar: as formas, os gostos e os cheiros. Seu modo de pensar, seu negativismo, sua prepotência quando se sente inferior. Tudo isso me irrita.

Me irrita sua volubilidade, sua capacidade de passar do sim para o não em questão de segundos.

Me irrita que você não perceba que tem luz dentro de você, que tem vida pulsando e gritando pra ser liberada. Me irrita tanto seu estilo blasé, esse seu ar de que nada aconteceu, de que é superior a tudo e todos, que às vezes eu não te suporto e quero que você suma assim que aparece.

Me irrita que você não deixe cair lágrimas em público, achando que ninguém as merece. Mania de achar que tem que ser forte, que tem que ser macho, tem que ser a fortaleza de um mundo inteiro. Decepção? Desilusão? Coração partido? Fichinha! Você tira de letra, não é?

Você tira de letra e isso me irrita.

Sou eu que limpo a sua maquiagem borrada no final da noite, te ponho pra dormir e te acolho nos meus braços. Isso me irrita. Que seja sempre eu a te confortar me irrita. Me enerva. Me tira dos eixos.

Saber que basta eu descuidar por dois minuto que você irá aparecer é tão irritante que às vezes desejo sua morte. Irrita tanto que eu quero bater em você, despentear você, chacoalhar você pra quem sabe, se você deixar, eu cuidar de você.

Enfio ambas as mãos através do espelho e pego em você, te sacudo com força e destruo esse seu sorriso solícito que tanto me irrita. Depois te boto no colo, te faço um carinho e você dorme em meus braços.

Olha, te amo.

E isso é o que mais me irrita em você.

3 comentários:

Flavia Melissa disse...

tbm amo.

Fê Savino disse...

Que lindo, Naninhaaaa!!!
Que saudade!
Bjooossss

Ana disse...

É bom fazer auto-análises vez por outra... Estou certa?
Muito bom!