segunda-feira, agosto 04, 2008

Olhos


O que dizem estes olhos por trás da fotografia?

Observo, continuam azuis.

São os mesmos olhos que conheci? Possuem a mesma profundidade? Tento decifrá-los e não consigo, não capto o que existe no fundo destas retinas – será dor? Será saudades?


Será resignação, afobação, euforia? Será descaso?

Conheci algum dia estes olhos? O que por detrás deles existe que nunca consegui acessar? São olhos mesmo ou são vidros, estáticos, parados no tempo?

Jamais os vi de verdade. Via apenas sua cor e a achava bonita, a achava profunda, achava um abismo. Hoje, nada além de uma linda gota azul me evocam estes olhos. Não imagino que pensamentos existem lá dentro, que memórias estes olhos guardam, que feição deste rosto é essa - a mim não foi dirigida, mas observo como se anos tivessem se passado desde que respirei seu cheiro pela última vez.

Contemplo este rosto por mais de dez longos minutos, lhe faço mil perguntas que estes olhos não respondem. Por onde andou você? Que anda construindo de sua vida? Ainda possui recordações?

Eu guardo na memória momentos em que estes olhos tanto falaram. Lacrimejaram em momentos em que esta alma abriu uma minúscula brecha em sua armadura de pedra. Acreditei ter entrado neste mundo particular – acreditei ter decifrado estes olhos que hoje nada mais me dizem.

Que são estes olhos? São verdadeiras portas do espírito ou meros órgãos sensoriais? O mundo à minha volta parece menos verdadeiro depois que os foquei – meu corpo fugiu e meu entorno transformou-se no mais discreto pesadelo dos últimos tempos.

Que são estes olhos? São mesmo seus? Ou são os meus próprios, a me fitar, e a apontar, acusadoramente, as direções que minha vida não seguiu?

Se dizem que os olhos são as janelas da alma... quanto tempo até a minha alma secar?

4 comentários:

F. Rossini disse...

Hummm... "quando a luz dos olhos meus e a luz dos olhos teus..."
Espelhos da alma que nunca morre!

Fiore. disse...

ver, olhar ou enchergar...

saberão estes olhos a diferença ou são apenas janelas abertas para que por ela transitem toda sorte de ventos e suspiros?

ADORO quando vc escreve coisas desse tipo. Dá prá sentir as palavras. Dá prá VER a Nana...

Flavia Melissa disse...

it takes the time it takes...
and let the life flow.

Apple of the Eyes disse...

os olhos te digo que secarão, embora não saiba o porquê de tanto brilho quando estão marejados.
qto à alma, deixa brotar dela a seiva que te mantém de pé...